Mais sobre Afrodite!!

 Afrodite

A Mitologia Grega aponta que a deusa Afrodite foi originada em detrimento de uma briga entre o deus Cronos e o deus Urano. Com base na versão de Hesíodo, poeta grego da Antiguidade, Cronos em um ato de fúria cortou o órgão genital de Urano e lançou no mar.
Após o órgão cair no oceano foi formada uma espuma e dessa mistura com a água salgada saiu Afrodite. Portanto, de acordo com essa narrativa, ela nasceu a partir de uma ação violenta. Em razão desse conto, o nome Afrodite significa “espuma do mar” ou “nascida da espuma".
Existe, contudo, outra história que conta o nascimento da deusa Afrodite: é a narração de Homero, poeta da Grécia Antiga. Conforme a interpretação dele, essa divindade foi gerada pelo modo natural, ou seja, Afrodite nasceu a partir da união entre Zeus com Dione.
A Mitologia Grega caracteriza a deusa Afrodite como uma figura que nasceu já adulta. Ela é descrita como uma divindade do amor, da sexualidade e também tratada como vaidosa e sedutora.
Afrodite, no Hino Homérico de número seis é tratada como uma mulher a qual fazia nascer flores no local onde pisava. Além disso, ele a destaca como uma mãe que protegia o filho Eneias. Quanto ao caráter, é tratada como deusa vingativa e que facilmente sentia-se insultada.
Afrodite e Hefesto: união forçada
De acordo com a história da deusa Afrodite, ela foi casada com Hefesto. Essa relação foi fruto de uma união forçada. Com base na narrativa, ela era uma deusa muito bela e isso despertou o interesse de outros deuses.
A disputa por Afrodite ocasionou em uma briga entre os deuses interessados por ela. Por conta da confusão formada, Zeus a obrigou casar-se com Hefesto. Esse último é caraterizado como um deus mal-humorado e feio.
Há duas versões também com relação a história do casamento entre Afrodite e Hefesto. A segunda corresponde a uma atitude vingativa de Hefesto com a mãe de Afrodite chamada de Hera, a deusa da maternidade. De acordo com a narrativa, Hefesto foi lançado do Olímpio por Hera e, por conta disso, ele a prendeu em um tronco mágico. Em troca da libertação, exigiu casar-se com Afrodite.
A separação de Afrodite e Hefesto
O casamento de Afrodite com Hefesto chegou ao fim após ele saber do relacionamento extraconjugal que ela mantinha com o deus Ares. Com base nos gregos, Afrodite estava infeliz com o matrimônio arranjado e, por isso, buscou a companhia do amante.
Em um determinado dia, quando Afrodite e Ares estavam juntos, foram flagrados pelo deus do sol chamado Hélio. Ele, por sua vez, correu para contar o ocorrido para Hefesto que planejou vingança ao casal de amantes.
Hefesto ao flagrar Afrodite e Ares, os prenderam em uma rede. Outros deuses observavam a ação e começaram a rir e zombar da cena. Por vergonha, Afrodite foi para Chipre e Ares fugiu para Trácia.
Da união entre Afrodite e Ares nasceu a deusa Harmonia. Além dela, o casal também gerou:
• Eros: é o deus do erotismo;
• Deimos: é divindade do terror;
• Anteros: deus da desilusão e do amor não correspondido;
• Fobos: a divindade do medo;
• Himeros: divindade do desejo sexual;
• Pothos: é o deus da paixão.
As relações amorosas de Afrodite
A deusa Afrodite viveu romances com outros deuses como: Hermes. Ele era um deus mensageiro e também dos poetas e comércios, além de outros atributos. Do relacionamento entre Afrodite e o deus Hermes nasceu o filho Hermafrodito, o nome dele é a união dos nomes dos pais. Com base na mitologia, Hermafrodito nasceu com os dois sexos: masculino e feminino.
Afrodite também viveu um relacionamento com Apolo, o deus da luz. Eles geraram um filho Himeneu, o deus do casamento. Além de Apolo, ela também relacionou-se com Dionísio visto como a divindade do prazer. Eles geraram o filho Príapo, deus da fertilidade. Já da união com Poseidon, Afrodite gerou os filhos Rode e Herófile.
Não apenas com os deuses, mas Afrodite relacionou-se também com homens mortais, Andônis foi um deles. Com ele gerou os filhos Golgos e Béroe. Ela também viveu uma relação com o príncipe de Troia Anquises e com ele gerou os filhos Eneias e Liros.
Gratidão