Cromoterapia - Conheça esse poder!!

A cromoterapia é uma das terapias complementares que podem conter mais benefícios do que remédio
Em uma análise sobre a cromoterapia e sua evolução científica, os pesquisadores do departamento de física da Universidade de Balochistan, no Paquistão, a definem como um método de tratamento que usa o espectro visível (cores) da radiação eletromagnética para curar doenças. Segundo eles, a cor como medicina é tão antiga quanto qualquer outra, a luz do Sol e as cores eram usadas pelos egípcios para a cura e a cor tem sido investigada como medicina desde o ano 2000 antes de Cristo.
"Foi descoberto que as células do nosso corpo se comunicam com a luz por meio dos fótons, agentes luminosos dela. E essa comunicação celular tem embasamento científico".
A cromoterapia é utilizada tanto para enfermidade física quanto emocional.
"É comum dizer que o corpo está ligado à mente e vice-versa e já não conseguimos mais separar. Quando se faz um tratamento, trata o todo". A cromoterapia tem aplicação abrangente, desde dor muscular, fibromialgia, depressão até efeitos colaterais do câncer e amenização de desconfortos gerados por doenças sem cura, como a aids. É importante esclarecer que esse método é uma terapia complementar, ou seja, não se pode abrir mão do tratamento convencional para usá-la exclusivamente.


Consulte-se com especialistas

                       


 Indicação das cores

Na cromoterapia, cada cor tem uma propriedade diferente que vai agir em pontos específicos para estimular uma reação curativa. Os pontos da acupuntura como base atingem canais energéticos espalhadas pelo corpo. "Sempre que essa energia está estagnada, ela gera doença". Geralmente, mais de uma cor é utilizada para o tratamento. A escolha vai depender do problema da pessoa.Na terapia das cores, a cor laranja, por exemplo, é indicada para quem sofre de depressão, pois tem o poder de aumentar a autoestima e dar disposição. Para dores musculares, cores frias, como o azul, são mais indicadas devido às propriedades anti-inflamatórias.

Verde: O verde é a cor que ajuda a promover o equilíbrio interno e a diminuir o estresse. Na terapia das cores, essa cor possui uma ação refrescante e calmante, ajudando a promover o bem-estar físico e mental. Além disso, ajuda a estimular a imunidade, sendo indicada para combater doenças infecciosas. Adeptos da prática indicam a cor para ambientes hospitalares por acelerar o metabolismo hepático e a cicatrização de tecidos em situações pós-operatórias, baixar a febre e combater células doentes e mortas. Além disso, pode tranquilizar o paciente e melhorar o equilíbrio.

Azul: A cor azul possui propriedades calmantes e tranquilizantes, que atuam no sistema nervoso e em todo o sistema muscular. Por isso, na cromoterapia, essa cor é usada para o tratamento de problemas de sono e insônia ou relacionados ao estresse, ajudando a trazer calma e harmonia ao organismo. A cor azul possui propriedades calmantes e tranquilizantes, que atuam no sistema nervoso e em todo o sistema muscular. Por isso, na cromoterapia, essa cor é usada para o tratamento de problemas de sono e insônia ou relacionados ao estresse, ajudando a trazer calma e harmonia ao organismo.

Vermelho: O vermelho é a cor que aumenta a energia, a vitalidade e a adrenalina. Na cromoterapia, o vermelho é usado para restabelecer a vitalidade, melhorar o funcionamento do coração e ativar a circulação sanguínea. Tida como uma cor vitalizadora do sangue, dos tecidos e do sistema esquelético, é usada em casos de cansaço e enfraquecimento. Por outro lado, pode causar perturbação, estimular em excesso o sistema nervoso e as emoções e produzir dores de cabeça, morbidez e mau temperamento. Um estudo alemão demonstrou que 1.000 portadores de insuficiência cardíaca rejeitaram a cor.

Amarelo: O amarelo é a cor que estimula o intelecto e o sistema nervoso central. Contribui para elevar a criatividade e melhorar o humor. Além disso, na cromoterapia, ela pode ser usada por pessoas quietas e introvertidas que queiram ter um bom relacionamento interpessoal. Empregada contra a hepatite e doenças do baço e da medula óssea. Pode influenciar o sistema nervoso, aumentar a pressão arterial e fortalecer a saúde dos órgãos e dos ossos. É considerada estimulante da concentração e utilizada em trabalhos intelectuais.

Laranja: O laranja é uma cor muito utilizada na cromoterapia pelo seu poder energético, por aumentar a autoestima, dar disposição e incentivar o intelecto. Por ser uma mistura do vermelho com o amarelo, é também uma cor quente e estimulante, muito utilizada para tratamento de depressão. Indicada para o tratamento de depressão, disritmia, constipação e doenças renais e da bexiga. Pode aumentar a vitalidade do sistema nervoso e acelerar o metabolismo ósseo. Também pode causar inquietação.

Violeta: Utilizada no tratamento de infecções graves, como sífilis, e contra o mau funcionamento da tireoide e processos tumorais. É contraindicada em caso de doenças respiratórias, pois pode incentivar o crescimento de vírus pulmonares. Nos Estados Unidos, banhos de luz com a cor são preparados contra psoríase e dermatite. Antisséptica, é empregada como regeneradora do sistema nervoso, aliviando a fadiga e o estresse.

Rosa: Estimula o amor fraterno, de acordo com a cromoterapia.

Branco: Neutra, a cor não tem efeitos emocionais ou fisiológicos, segundo pesquisas.