AS FACES DA DEUSA:

 As faces da Deusa:

Donzela, Mãe, Feiticeira e Anciã, essas são as faces da Deusa em seu ciclo de vida: nascimento, morte e renascimento. Como tudo na vida, nada se perde nem se cria, mas se transforma. Esses ciclos são representados pelas fases da Lua (crescente, cheia, minguante e nova, respectivamente), e para falar um pouco do Sagrado Feminino, sim, estamos intimamente ligadas a esses ciclos de forma física, emocional e psíquica. Não é atoa que nossas sábias ancestrais foram as precursoras da Astrologia, as guardiãs dos calendários, acompanhando os ciclos da Lua sincronizados com seus corpos, dês da menstruação, ovulação, gestação e nascimento, bem como a época do plantio, caça, pesca...
São as faces da Deusa:
🌖A Donzela (Lua Crescente) corresponde a guerreira virgem, e que se associa aos prazeres do descobrimento, inocência, da busca e da liberdade;
caracteriza-se pela fase pré-ovulatória, que é quando nos encontramos mais ativas e dispostas a aprender coisas novas, pois a Deusa nesse aspecto é a jovem que anseia pela sabedoria e busca por ela. Essa fase também remete a Primavera, época de fertilidade.
🌕A Mãe (Lua Cheia) a doadora e nutridora da vida. A criadora do universo, e geradora de todos os seres viventes;
caracteriza-se pela fase ovulatória, onde nos encontramos mais receptivas, comunicativas, autoconfiantes, decididas e plenas, assim como a própria Lua nessa face.
🌔A Feiticeira (Lua Minguante) caracteriza-se pela fase pré menstrual, onde nos encontramos introspectivas, reflexivas, criativas e intuitivas.
🌑A Anciã (Lua Nova) caracteriza-se pelo período menstrual, também chamado de Lunação ou Lua Interior, onde voltamos a nossa atenção para nós mesmas a fim de buscar o autoconhecimento. É uma fase de intuição absoluta, introspecção e limpeza, onde damos espaço para as novidades e recomeços através de um processo de "reciclagem". Essa fase também remete ao Inverno, onde a "morte" se faz presente possibilitando o renascimento;
aquela cujo sangue menstrual cessou e se expressa no corpo da mulher velha com a forma da sabedoria. Deusa guardiã dos portais do submundo e que possui todo o conhecimento do universo.
Fonte: iquilibrio.